17

May 20, 2011
Devaneios espalhados pelo chão gelado, as fotos despedaçadas na lixeira laranja, o teu calor que ousava permanecer em mim. Criei pra mim essa história de amor distorcida, necessidade vital de pertencer. Ouvi falar que adiantaram o temido fim do mundo para amanhã, dia "vinteeum", dia ímpar, incomum... talvez o mundo acabe, talvez não. Tolos são aqueles que não percebem que o mundo já está acabando, aos poucos. Eu não percebi, quando dei por mim você já estava com a mão na maçaneta da porta, falou baixinho e olhou pra trás. O último olhar. Lembrei na hora de Elizabethtown, o primeiro filme que vimos juntos e um dos muitos para os quais te apresentei, deveria eu me tornar um colecionar de 'last-looks'? Não, não imagino que deva haver algum outro pra mim, não agora... não estou pronto pra me arriscar em uma nova história. O teu last-look continua pregado com super-bonder na minha mente.

1 comment:

  1. Que coisa mais bonita e bem escrita!!!
    Poxa, e tu apresentou bons filmes a ela... own... malvada :-(

    ReplyDelete