22

Sep 27, 2011
Perdi o toque. Não sei mais como interagir direito com as pessoas, sempre achei que fosse como andar de bicicleta... a gente nunca esquece. Mas esquece sim, tudo é esquecido nessa vida. Amor esquece, ódio esquece, saudade esquece, rancor esquece, você esquece. Sempre me senti um outsider, hoje vejo que estive certo desde o começo. Darling, somehow it feels like I don't belong and there's nothing anyone can do about it. It's all me. Fico aqui então, escutando o meu sadcore e olhando as pipas no céu. O que você vê quando olha pra cima?

2 comments:

  1. I have to learn portuguese hahaha

    ReplyDelete
  2. Desaprendemos tudo. Tudo mesmo. Acho que acontece com todos, sabe? Um abraço que não foi recebido, a palavra que não foi dita, o sentimento que foi guardado. Tudo que a gente reprime fica guardadinho aqui dentro e forma estalactites. Elas doem quando faz frio. Quando faz frio e a gente olha, meio perdido, pro céu, grandioso, pintado de azul ou cinza, lá no alto.
    Já não vejo mais nada. Não quero. Conto até dez e "let it be", meu caro. Algo bom há de vir, questão do tempo que nunca deixa nada se apagar, mas que serve tão bem pra alterar a desorganização dentro de nós.
    Enfim, é algo como "My senses have been stripped, my hands can't feel to grip".
    Até menos, Mr. Tambourine Man.

    ReplyDelete