9

Jan 28, 2011
meus sonhos e memórias estão perdidos, não consigo definir datas e lugares para os que ainda restam. a cidade fantasma não assusta mais, fico cada vez mais longe da civilização, é involuntário. pobre garoto de coração partido, revela teus segredos que eu te revelo os meus, todos em preto e branco. queria encontrar alguém tão perdido como eu, perdido em músicas... imagens... pensamentos. as vezes sinto que estou até me perdendo, ficando branco... tudo "less". (emotionless, heartless, sleepless). meus passos me levam até você, será que estás a esperar?

8

Jan 14, 2011
As vezes sinto vontade de frasear trechos de livros com os quais me relaciono, a maioria sobre solidão. Penso então que não devo, pois esta não é a razão do blog. Poeta confuso que não sabe o que quer. Artista caindo nos olhos marrons do vazio. "Queria ter escrito".  Então escrevo, leio e entendo. Nothing stays the same.

7

Jan 11, 2011
Não esperam nada além de banalidade, o trivial nunca me interessou. Gosto dos detalhes, das imperfeições e por isso, me julgam estranho, não entendem minhas necessidades intelectuais. Me perguntaram uma vez o motivo que eu tinha para escrever, assim, como se fosse um problema. Pois bem, por que eu escrevo? Simples! Escrevo pra suprir essa necessidade que sinto de me sentir parte de alguma coisa, de um amor, de uma saudade, de um momento congelado no tempo, escrevo pra me sentir vivo. E vou me eternizando em letras que transcendem minhas vontades e decepções que mesmo que se tornem inúteis, serão sempre minhas. E nem me digam que tudo se torna lost in translation, sábio daquele que aprendeu que amor é língua universal.

6

Jan 4, 2011
e o novo ano chegou, trouxe consigo o frio que já habitava em mim há tempos. a diferença agora é que todos o sentem, todos reclamam e se manifestam contra ele de diferentes maneiras. eu permaneço calado, depois que se vive no South Pole por meses, voltar para o Alaska não te causa tanto frio... as vezes você se sente até mais quente por dentro, não ficas tão sozinho e acho que isso basta. estamos todos frios, mas não estamos juntos.