20

Aug 9, 2011
sabe, olho as estrelas, a lua, o mar, até o ar eu tenho tentando avistar de alguma forma, venho procurando quase que desesperadamente por uma visão que me faça achar o sentido no mundo, acho que já nem é tanta falta de você... fico pensando que meu corpo e minh'alma pegaram preguiça do tentar, se acostumaram com esse sentimento escuro que habita aqui dentro e não há  nada que eu pense ou planeje que mude isso. é verdade, escuto músicas tristes e bem, quase não existem músicas sobre histórias felizes, então isso não é minha culpa. esse texto não é sobre você, é sobre mim e eu fico feliz com isso. fico feliz que já esteja me preocupando. a cidade do eu sozinho busca por um novo habitante que a deixe como o natal, brilhante e confortante. já não aguento mais esbarrar em bueiros transbordados por dias de chuva. e você, já anda sobre as ruas secas de um novo amor?