35

Jan 17, 2013
17 de janeiro, 2013.

Faz tempo. Nem sei mais por onde começar, você se importa? (...) Oi, eu assisti um filme ontem e desde então tenho tido aquela sensação ruim de quando se termina um livro tão bom que a gente não sabe mais o que fazer da vida, você me entende? The Perks of Being a Wallflower. Eu já sabia da história, mas acho que minha memória havia bloqueado para evitar exatamente isso que estou sentindo agora. Eu sou tão sozinho, não consigo evitar. "Dear friend, I haven't really talked to anyone outside my family all summer". Eu sou invisível mas nunca me senti infinito.

Preciso desesperadamente achar meus próprios Sam e Patrick. Entenda, eu preciso de qualquer tipo de atenção positiva, não me aguento mais. Eu sei que essa carta deveria estar repleta de palavras profundas e análises sobre a vida que levamos e para onde estamos indo, me desculpe. Estou cuspindo letras para todos os lados e quando juntas, formam esse embaralhado melancólico que se meu psicólogo visse... tenho certeza que mandaria aumentar a dose do meu remédio. "You see things. You understand. You're a wallflower".

Com amor,
Mr. Tambourine Man.

1 comment: