40

Aug 29, 2013
Tenho datilografado cartas sem datas durante todas as manhãs, não ouso enfiar uma sequer em um dos meus velhos envelopes com receio de que as colocarei na caixa do correio que fica a alguns passos da minha porta. A cidade cinza ganha um pouco de cor toda vez que te encontro nas noites pertubadoramente frias que escapam ao homem do tempo. Já passam das 5:30 e vou aproveitar o resto da "hora dourada" para fumar um cigarro enquanto observo os pássaros regozijarem o prazer de mais um dia, o esqueleto da pipa preso na palmeira está balançando e a cada tragada meu coração esquenta mais um pouco. Pouco. Acho que é isso, flor. Pequenos passos de cada vez, tu fostes de uma vez só mas a ferida aberta não acompanha esse ritmo. You're invisible now, you got no secrets to conceal.

2 comments:

  1. "Pequenos passos de cada vez, tu fostes de uma vez só mas a ferida aberta não acompanha esse ritmo."
    Acho que nunca li uma frase que fizesse tanto sentido!

    ReplyDelete
  2. Me doeu.
    Concordo com a moça acima.


    Espero que estejas bem,
    Abraços.

    ReplyDelete